Ratos treinados para encontrar minas terrestres

0 25

Se existe um animal o qual não tem uma moral grande, e sofre de preconceitos enraizados a séculos, este seria o rato. Os ratos são historicamente conhecidos como animais transmissores de doenças, na epidemiologia são chamados “vetores”. Na verdade, apresentam algumas características que os tornam adequados para a transmissão de doenças infecciosas, tais como o fato de serem muito resistentes às doenças que transmitem (por exemplo, são imunes a leptospirose e vários tipos de salmonela) e tem uma elevada capacidade de reprodução, aumentando muito rapidamente o numero da sua população.

Eles chegam a ser um problema quando manifestam-se em de forma desordenada em algumas cidades (capitais principalmente), principalmente em países onde a falta de saneamento básico é critica, e as vezes por questões econômicas do próprio pais, ou muitas vezes o descaso dos governantes com determinadas regiões e situações. Por isso esse pequenos animais podem se tornar um problema enorme. Entre alguns dos países que sofrem com os ratos, estão vários países africanos, onde o clima e a falta de poder muitas vezes faz esses animais agressivos, incentivando, entre outras coisas, a propagação da doença.

O rato pode não ser tão ruim quanto todos pensam.
O rato pode não ser tão ruim quanto todos pensam.

Em alguns lugares, no entanto, existem séries de projetos que visam reavaliar estes animais, fornecendo-lhes utilidade social. Para isso, o nariz do roedor, que se revelou muito útil no reconhecimento de objetos perigosos, tais como minas terrestres, esta sendo explorado para salvar vidas. Essa capacidade que, menos até agora, só vinha sendo buscada com cães, porém eles precisam de um cuidado muito maior e tem uma capacidade reprodutiva muito mais baixa, além da necessidade de tempo de treino mais longo.

Os ratos são treinados segundo o método de recompensas, um método que é muitas vezes usado em animais de estimação, e que se baseia simplesmente dando um premio ao animal quando o mesmo identifica corretamente um material explosivo. São treinados para fazer os ratos voltarem quando identificam o material que foram treinados para encontrar, então eles voltam para ganhar o seu premio, caso contrário, eles continuam na busca. Eles então, são enviados para o meio ambiente, já que na África, por causa das numerosas e sangrentas guerras civis, as minas terrestres são muito comuns e podem estar enterradas em qualquer lugar. Quando eles voltam para reclamar sua recompensa, sabe-se até onde o rato foi através de um rastreador GPS implantado no animal, e então homens vão até o local para desarmar a mina. Com este sistema, os ratos têm ajudado a limpar mais de 26 milhões de metros quadrados de território, porque eles são muito rápidos para trabalhar.

Rato recebendo recompensa por encontrar uma mina.
Rato recebendo recompensa por encontrar uma mina.

Esta habilidade e sua velocidade de trabalho foi considerado tão eficiente e útil que já estão pensando em também utilizá-los para outros fins. Um dos mais interessante é usar ratos para sentir um cheiro que os seres humanos não podem sentir, e que é emitido pela micro bactérias, em especial, a bactéria responsável pela tuberculose. Graças a suas habilidades, a tuberculose pulmonar generalizada nestas áreas pode ser identificada logo no início de muitas pessoas.

Com tantas utilidades para fins de salvar vidas, talvez com o tempo a fama de serem apenas “animais transmissores de doenças” possa ser um mudar.

você pode gostar também