NASA descarta três toneladas de lixo no espaço; Isso pode afetar a Terra?

Maior quantidade de lixo produzida no espaço é lançada por Estação Espacial Internacional.

0 1.749

O descarte de lixo não é um agravante apenas aqui na Terra, mas também um problema no espaço sideral. Na semana passada, de acordo com ordens da National Aeronautics and Space Administration (NASA), a Estação Espacial Internacional jogou uma pilha de lixo espacial de 2,9 toneladas na órbita baixa da Terra, onde ficará por diversos anos antes de ingressar na atmosfera.

Segundo relato feito pela Spaceflight Now, entre 2017 e 2020, dezenas de unidades de armazenamento de energia de íon-lítio foram enviadas à Estação Espacial Internacional (ISS). Essas são utilizadas pelos astronautas para repor as baterias de níquel-hidrogênio desatualizadas. Com o passar do tempo, os astronautas que visitaram a ISS substituíram as baterias e organizaram as antigas em paletes de carga HTV.

Em maio de 2020, um dos navios de carga do Japão levou um palete externo para a Estação Espacial Internacional e os astronautas carregaram todas as baterias de níquel-hidrogênio antigas. Já em 11 de março deste ano, os controladores de solo instruíram a ISS a inserir o palete de carga em órbita.

A NASA estima que o palete continuará em órbita por aproximadamente de dois a quatro anos. Depois, ele reentrará na atmosfera da Terra e queimar, sem acarretar em prejuízos aos terráqueos.

Com peso aproximado de 2,9 toneladas, o palete de lixo espacial possui o tamanho de um grande SUV, segundo a NASA. Desde 2007, este é o maior pacote de lixo espacial que a ISS jogou fora.

Leia também: FBI confirma áudio de piloto com relato de OVNI no Novo México

você pode gostar também
Deixe um comentário