Estudo alerta que falta de ômega 3 abrevia a vida mais do que fumar

Benéfico para o coração, este tipo de óleo evita a formação de coágulos sanguíneos que causam outras doenças.

0 1.064

Essencial para a saúde, o ômega 3 é uma gordura poli-insaturada. Ele é um tipo de ácido graxo que, infelizmente, não é produzido pelo corpo humano. Desta forma, seu consumo é fundamental para o bem estar humano.

Segundo uma nova pesquisa feita por cientistas da Universidade de Guelph, no Canadá, a falta desse óleo na dieta pode reduzir a vida de uma pessoa, inclusive mais do que ato fumar.

Leia mais: Pesquisa encontra 14 descendentes vivos de Leonardo Da Vinci

É possível encontrar ômega 3 em peixes de águas profundas e geladas, como por exemplo, a sardinha, o arenque, o salmão e o atum. Outras opções incluem algas marinhas, nozes, sementes de linhaça e chia.

Benéfico para o coração, o ômega 3 é um óleo que evita a formação de coágulos sanguíneos, a exemplo, a trombose. Segundo a pesquisa, a taxa reduzida da substância no corpo humano é capaz de diminuir a expectativa de vida em até cinco anos. Já uma pessoa que fuma, por outro lado, pode perder até quatro anos da expectativa de vida.

Ou seja, a queda na presença de ácidos graxos como o ômega três pode reduzir o tempo de vida mais do que fumar todos os dias. A combinação das duas coisas então, pode ser altamente prejudicial ao corpo humano.

“A informação transportada nas concentrações de quatro ácidos graxos dos glóbulos vermelhos foi tão útil quanto a transportada nos níveis de lipídios, pressão sanguínea, tabagismo e diabetes em relação à previsão da mortalidade total. Isso demonstra o poder do índice do ômega 3 como fator de risco e deve ser considerado tão importante quanto os outros fatores estabelecidos, e talvez até mais importante”, declarou  Bill Harris, coautor do estudo e presidente do Fatty Acid Research Institute em entrevista ao Daily Mail.

Por fim, os pesquisadores declararam que é possível prever a mortalidade de uma pessoa medindo seus ácidos graxos. Eles definiram que um bom índice no corpo é de 8% ou mais. Já o nível intermediário está entre 4% e 8%, enquanto abaixo de 4% é considerado preocupante.

Deixe um comentário