É possível espionar as mensagens do WhatsApp conectando à mesma rede Wi-Fi?

Primeiras versões do WhatsApp não faziam uso de criptografia de transmissão (HTTPS), que não era popular na internet até 2010.

0 130

O aplicativo de mensagens WhatsApp faz uso de duas camadas de criptografia para transmitir os textos, imagens, áudios e documentos. Portanto, não é possível espionar o que se envia ou recebe só por estar conectado à mesma rede.

Além disso, se conectar a uma rede insegura também não altera o fato. Caso haja intervenção ou tentativa de espionagem,  a rede social deixará de funcionar.

Entenda o que mudou

No entanto, as coisas nem sempre foram assim. As primeiras versões do WhatsApp não faziam uso de criptografia, sendo possível visualizar o que era transmitido.

Mas isso não era um grande problema, pois os internautas usavam mais a rede doméstica ou os dados móveis. O perigo começou a difundir quando as redes Wi-Fi públicas se espalharam, sendo elas de pouca segurança.

Diante do risco, os aplicativos têm aderido a criptografia de transmissão (HTTPS), o que não era popular na internet até 2010.

A resposta é válida para o WhatsApp e demais aplicativos, desde jogos a redes sociais. Esses utilizam criptografia para dificultar decifrar e ler o que é transmitido, mesmo estando em igual rede Wi-Fi.

Portanto, caso alguém queira ver suas conversas no WhatsApp será necessário instalar um aplicativo espião ou pegar o seu celular para ler as mensagens.

Leia também: Artista usa inteligência artificial para recriar personagens de pinturas e desenhos em fotografias realistas

Deixe um comentário