Cientistas descobrem sapo laranja fluorescente venenoso no Brasil

Foram achadas 276 espécies de sapo-abóbora, todas com luz fluorescente produzida por seus minúsculos ossos que brilham através da pele.

0 50

Um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual Paulista, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, e do Projeto Dacnis, São Francisco Xavier e Ubatuba, descobriu uma nova espécie de sapo-abóbora. A descoberta foi publicada no último dia 28 de abril, na revista eletrônica de acesso aberto Plos One.

Sapos-abóboras são uma espécie do grupo dos anfíbios laranjas e brilhantes, por isso o nome característico. A nova espécie detectada difere das conhecidas primeiro pelo seu porte curtíssimo: enquanto a maioria desses anfíbios mede entre 1,25 cm a 1,97 cm, os novos sapos-abóbora têm tamanhos de 13,46 a 15,91 mm (machos) e 16,04 a 17,69 mm (fêmeas). Eles são tão minúsculos que podem chegar a caber em uma unha, o que os tornam bastante ameaçadores, já que são muito venenosos.

Saiba como foi descoberta a nova espécie

Para colher dados para a pesquisa, o grupo de pesquisadores percorreu o sul da serra da Mantiqueira e florestas semideciduais (menos úmidas) nos municípios de Mogi das Cruzes, Campinas e Jundiaí, no estado de São Paulo. Foram achados 276 espécies de sapo-abóbora, todos com luz fluorescente produzida por seus minúsculos ossos que brilham através da pele.

Para poder distinguir a nova espécie dos demais anfíbios do mesmo gênero, os pesquisadores tiveram que usar o DNA de cada espécie. O novo integrante foi batizado de B. rotenbergae, é muitíssimo venenoso e só pôde ser classificado como uma nova espécie por 3% de caracteres diferentes.

No momento em que foram percebidos em seus “poleiros” de no máximo 30 cm de altura, a espécie tentou escapar dos pesquisadores, e se camuflar nos resíduos do solo. Os autores da pesquisa dizem que pretendem continuar pesquisando por novas espécies.

Veja também: Cupins são baratas? Essa dúvida é constante no dia a dia; Saiba mais

você pode gostar também
Deixe um comentário