As sete teorias da conspiração do universo da música

Além da política e das tentativas de dominação, a cultura pop e os astros da música também inspiram os conspiracionistas.

0 36

Hoje em dia a maioria das pessoas fazem suas atividades do dia a dia ouvindo uma música, afinal a música deixa qualquer ambiente mais alegre. Porém, você já ouviu falar da teorias da conspiração da mais doidas do universo musical? Além, da política e das tentativas de dominação, a cultura pop e os astros da música também inspiram os conspiracionistas.

Se tudo que eles falam for verdade, Avril Lavigne e Paul McCartney estão mortos, enquanto Elvis e Michael Jackson estão vivos, todos assassinados pela Courtney Love a mando da Rihanna e o Stevie Wonder testemunhou tudo com seus próprios olhos. Veja a matéria para entender

1. Paul McCartney morreu em 1966

Vamos iniciar por uma das teorias mais conhecidas: o beatle Paul McCartney morreu em um acidente de carro em novembro de 1966. Preocupados com o impacto da perda de um membro para o sucesso da banda, os outros Beatles o substituíram por alguém muito parecido com ele. No entanto se sentiram culpados e começaram a deixar pistas nos discos e letras da banda.

Os teóricos afirmam, por exemplo, que a capa de Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band é um funeral. Ou que o fato de Paul estar descalço e fumando com a mão esquerda na capa de Abbey Road seria mais uma prova. Também haveriam pistas em letras como “I buried Paul” (eu enterrei Paul), de Strawberry Fields Forever. Há quem não acredita na teoria dizem que elas simples

Quem não acredita na teoria diz que elas apenas começaram porque Paul se tornou mais isolado após se casar. De todo modo, se o substituto continuou a carreira do original de forma tão marcante por mais cinco décadas, só podemos elogiá-lo.

2. Avril Lavigne morreu e foi substituída

Mais uma personalidade que foi “morta” pelos conspiracionistas foi a roqueira/diva pop canadense Avril Lavigne. Aliás, essa mudança de estilo, a partir de seu terceiro álbum, The Best Damn Thing, seria um dos sinais: a partir daí, Avril começou a cantar com dançarinas e fazer músicas mais pop, coisas que ela disse que nunca iria fazer.

Mas, para os teóricos, a “nova” Avril já estaria batalhando desde o segundo álbum da cantora, em 2004. O encarte do álbum tem fotos mais “dark”, além de letras que lidam com solidão e morte, representando o desespero da nova Avril com sua função. Além disso, a voz de Avril teria mudado e até sua altura seria menor que a da original.

A teoria é que a primeira Avril, que ganhou fama mundial aos 16 anos, teria sucumbido à pressão e cometido suicídio em 2003. Para não perder a fortuna que a jovem estrela lhe rendia, os empresários teriam feito a substituição.

3. Elvis não morreu, assim como Michael Jackson

Tanto o Rei do Rock, como o do Pop, chocaram o mundo com suas mortes trágicas e repentinas, ainda relativamente jovens: Elvis Presley faleceu com 42 anos, em 1977, e Michael se foi aos 50, em 2009. Os dois, tiveram funerais enormes e deixaram milhões de fãs em todo o mundo com saudades, ouvindo suas músicas frequentemente.

Os dois são temas de teorias da conspiração que afirmam que eles não morreram. Na real, eles teriam fingido suas próprias mortes para fugir da perseguição e das obrigações que a fama lhes impunha. As teorias sobre Elvis e Michael têm “provas” diferentes, mas o resumo da ópera é o mesmo: fãs que afirmam ter visto os cantores em vários lugares e que acreditam que eles continuam vivos, se escondendo.

4. Courtney Love matou Kurt Cobain

A fama rápida do Nirvana e o fim de tal sucesso, em seu auge, pelo suicídio de seu vocalista, Kurt Cobain, estão entre os assuntos mais falados dos anos 90. A banda continua com uma legião de fãs, os ex-integrantes criaram outros projetos bem sucedidos na música (com destaque para o baterista Dave Grohl e seu Foo Fighters) e a viva de Kurt, Courtney Love, é celebrada como uma das maiores mulheres do rock.

Uma história tão importante também como essa também super rende teorias da conspiração, né? Nesse caso, acredita-se que Cobain não seria capaz de dar o tiro na cabeça apontado como causa de sua morte, pois estava com muita droga em seu organismo. Love seria a culpada, tendo encomendado a morte do cantor para evitar a separação. Para botar mais fogo na teoria, a banda Hole (de Courtney) lançou o álbum Live Through This só uma semana após a trágica morte.

5. Kurt Cobain escreveu músicas de Live Through This

O Kurt Cobain, outra teoria da conspiração, envolve o tal álbum que o Hole lançou logo após a morte do cantor. Segundo algumas pessoas, o vocalista do Nirvana é quem compôs várias das músicas do disco, não Love e seu parceiro Eric Erlandson, como dizem os créditos.

As “provas” da autoria das músicas seriam a mudança dramática de estilo entre o disco anterior da banda, lançado em 1991, e Live Through This — que teria uma sonoridade mais elaborada e acessível, como a do Nirvana. Porém, críticos musicais e fãs do Hole dizem que, sim, Courtney Love pode ter se inspirado no estilo do marido para fazer mais sucesso, mas as letras feministas são visivelmente escritas por ela.

6. Stevie Wonder não é cego

Para algumas pessoas, a lenda do soul Stevie Wonder não é cego, como sempre aparentou ser. A “prova” seria um vídeo em que ele alcança um microfone que Paul McCartney (o original ou o sósia?) deixou cair em uma apresentação.

Além disso, os conspiracionistas dizem que Stevie descreve imagens em suas letras. Porém, Stevie perdeu a visão ainda bebê, pois nasceu prematuro e o oxigênio da incubadora causou um problema em sua retina. Ele mesmo brinca com sua falta de visão.

7. Rihanna é iluminati

A maravilhosa Robyn Rihanna Fenty se tornou uma das mais popstars mais bem-sucedidas dos últimos anos, com um sucesso atrás do outro, de Pon de Replay a Love on the Brain. A teoria é que de tanto sucesso ela só poderia ter feito algum pacto? As provas seriam clipes como o de Umbrella, repleto de pirâmides, ou o de S&M, em que ela se chama de “Illuminati Princess”.

O negócio é tão sério que a diva pop foi alvo de protestos de grupos religiosos quando foi ao Senegal, em 2018, para participar de uma conferência de organizações de educação.

Veja também: Saiba quais são as 14 raças de cachorro mais inteligentes do mundo

você pode gostar também
Deixe um comentário