10 Curiosidades que descobrimos no espaço

0

Ainda sabemos muito pouco do universo em que vivemos, temos muitas coisas para descobrir sobre ele. E com as poucas coisas que sabemos sobre o espaço, nos deixam muito curiosos sobre tudo há a esse respeito, e muitas vezes nos faz sonhar com um futuro bem interessante para as gerações que estão por vir.

A ficção científica é um dos gêneros literários e de cinema entre os mais apreciados e adorados. O homem estuda o espaço e o universo já muito tempo, e hoje percebemos que o que os escritores e diretores, muitas vezes imaginam em suas historias, não é algo tão longe da realidade assim. Há coisas fora do nosso planeta, que são capazes de nos surpreender, e nós temos uma lista que é absolutamente incrível.

  1. A existência de ondas gravitacionais

Ondas gravitacionais
Ondas gravitacionais

As ondas gravitacionais são um tipo de energia que havia sido teorizada cerca de 100 anos atrás por ninguém menos que Einstein. Mas ele não tinha conseguido provar a sua existência.

Bem, depois de um século de pesquisas, cientistas italianos conseguiram dados que mostram que essas ondas existem. As ondas gravitacionais modificam o espaço e o tempo um pouco, e interferem “como uma pedra atirada na superfície da água criando rachaduras na superfície”. O que, de alguma forma, abre o caminho para a viagem no tempo…

  1. O plasma, o quarto estado da matéria

Lampda de plasma
Lampada de plasma

Na escola, fomos ensinados que existem apenas três estados possíveis da matéria, que são sólido, líquido e gasoso. Mas acontece que foi descoberto um outro, mesmo que seja muito raro na terra, e ele é o plasma, um gás aquecido em altas temperaturas. Há exemplos na terra, um que podemos citar que muitos conhecem, são as lâmpadas de plasma que podemos ver em feiras de ciências, mas no espaço há muito mais elementos que persistem nesta forma.

  1. A rede de transporte interplanetário

Rede de transporte interplanetário
Rede de transporte interplanetário

Isto tem muito de ficção científica, mas os cientistas descobriram que há realmente uma estrada real no espaço. A rede de transporte interplanetário é uma área particularmente que está entre os planetas e que permite que objetos possam ser encontrado lá com um “movimento continuo” praticamente sem o uso de energia, aproveitando a gravidade dos corpos celestes individuais.

Resumindo, a força gravitacionais dos planetas e outros corpos celestes fazem com que objetos menores sejam atraídos, e é assim que a rede de transporte funciona.

Hoje ele é usado para mover as sondas espaciais que usamos para estudar o espaço, mas no futuro quem sabe para que poderemos usar essa rede… Eu não sei!

  1. Nós podemos ver o passado

Visão do passado
Visão do passado

Quando nós observando o espaço, nós sempre vamos estar vendo apenas o passado, nunca o presente, o que significa que um telescópio é basicamente um livro de história para nós.

Vemos na verdade, em cada momento, a luz que vem de outros planetas e a luz, tem sua própria uma velocidade. Na prática, nós vemos o sol de oito minutos atrás, porque a sua luz, demora 8 minutos para poder chegar a terra. Uma estrela que está localizado a quatro anos-luz de distância, então estamos vendo como ela era há quatro anos atrás, um corpo que é está a mil anos-luz de distância, como era há mil anos, e assim por diante.

Mesmo se algum dia, nos conseguirmos ver uma civilização alienígena há milhares de anos-luz, na verdade, ela já pode estar extinta.

  1. Quanto tempo para alcançar a estrela mais próxima de nós?

A estrela mais proxima
A estrela mais proxima

Além do sol, a estrela mais próxima de nós é Alpha Centauri, que está cerca de 4 anos-luz de nosso planeta. Dito isto, não seria impossível, exceto que com base no que foi dito antes, é necessário viajar na velocidade da luz que é aproximadamente 300.000 km/s (trezentos mil quilômetros por segundo!), e ainda sim demoraria 4 anos para chegar.

Com a nossa atual tecnologia, estima-se que seriam necessários para alcançá-lo 74.000 anos… Resumindo se uma sonda for lançado hoje, dificilmente nós em nossas vidas, poderemos ver esta estrela.

  1. Onde está a sonda espacial mais distante?

Sonda espacial
Sonda espacial

A sonda espacial mais distante, lançada em órbita cerca de 40 anos atrás, saiu do nosso sistema solar em 2012, a nave espacial Voyager 1. Bem, esta sonda está agora em apenas 18 horas-luz de nosso planeta. Bem pouco, não?

  1. O sol borbulha como a água

Bolhas estourando no sol
Bolhas estourando no sol

Com a sua temperatura muito elevada, o sol borbulha como se fosse água. Eu sei que é um pouco estranho, a maioria das pessoas imaginam o sol como se tivesse um corpo firme, quando na realidade não é assim. O sol é, na verdade, um lago de algo semelhante com a lava em movimento continuo, observando com os telescópios mais poderosos pode ver as bolhas na superfície que incham e desaparecem em questão de vinte minutos, como se fosse um imenso líquido.

  1. O buraco negro mais próximos de nós

Buraco negro
Buraco negro

De acordo com o que é dito dos buracos negros, parece que esses corpos celestes são muito perigosos para nós, e parece que podem nos alcançar a qualquer momento. Mas na verdade, o buraco negro mais próximo de nós está longe 3.000 anos luz, uma distância tão grande que com toda certeza não oferece preocupação. Pelo menos não por agora.

  1. Os buracos negros supermassivos

Buraco negro
Buraco negro

Os cientistas descobriram os buracos negros estão localizados no centro de cada galáxia, incluindo a nossa, que é a Via Láctea. Eles são corpos que têm uma massa que de vários bilhões de vezes a do Sol, e possuem a maior gravidade da galaxia, então atraem para si qualquer organismo celestial que os cerca. Felizmente, neste caso, estamos tão longe do centro da galáxia que não nos diz respeito, no mínimo, embora seja interessante saber que as galáxias estão estruturados desta forma.

  1. O corpo desconhecido

Corpo desconhecido na galaxia
Corpo desconhecido na galaxia

Embora a maioria dos planetas encontrados no espaço são reconhecidos e classificados, até à data, há um muito estranho, encontrado em outra galáxia. Não só as características físicas que estranhas, mas envia ondas de rádio que são diferentes dos enviados por qualquer outro corpo celeste conhecido, mas, infelizmente, é muito difícil de ser capaz de saber exatamente por estar tão longe, mas neste caso a imaginação viaja muito mais rápido do que a descoberta científica!

Veja também tecnologias que você não teria sem a NASA.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...